Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Éramos Apenas Bons Amigos

Nunca te vi como mulher, éramos apenas bons amigos,
Em você abri grandes portas cheias de tesouros magníficos,
Minha ambição me guiou até sua alma, saboreio sua companhia,
Não sei o que dizer e nem como farei, mas quero você.

Cada momento com você é forte, sua presença é ótima,
Racionalidade e orgulho são meu açoite de autoflagelo,
Seja meu o doce que alimenta minha gula discreta,
Liberte-me com um beijo e sinta-me como sou.

Seja a dama que beija intensamente meu corpo e alma,
Dissimulação e solidão são a cela onde prendo meu sentimento,
Não somos peças muito conectáveis, que pena...
Fugi de você, mas fui encontrado e voltei pensando em minha mudança.

Continuei lacrado em meus pensamentos... esfriando,
Não sou inocente, ainda te quero, meu rosto e mãos não te enganam,
Temo arriscar minha queda a um abismo onde me joguei,
Quero seu calor, sua energia... quero estar em seus braços.

O orgulho é a tumba na qual eu declarei meu enterro.

- Mensageiro Obscuro.
Agosto/2006.
Mensageiro Obscuro
Enviado por Mensageiro Obscuro em 07/09/2007
Reeditado em 15/03/2010
Código do texto: T642601
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2007. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Mensageiro Obscuro
São Gonçalo - Rio de Janeiro - Brasil, 33 anos
226 textos (21761 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 24/10/17 05:57)
Mensageiro Obscuro