Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Fios de seda

Refletir
Sobre a luz das queimadas internas
Sobre pisadas, prensadas, paralelas
Porque de ar e águas
Somos todos bolas de algodão
A serem esticadas, tecidas, esterelizadas
Pomos de sumos, sonhos pueris
Pousam sobre os intervalos, bem te vis.
Não há dor a conter o mundo
Amando-o, assim.
Há esperança e certeza de irem de encontro ao sol.
Os destinos.
Começo, meio, fim.

Refletir
Após as cinzas e as poeiras do festim.
Recolher das estradas o que sobrou, enfim.
São sobras de postas de frutas cristalizadas
Açucares e gergelins.
Das metamorfoses,  pálidas crisálidas
Fomos e somos.
Projetos de um futuro
Onde construir é desconstruir
E a Luz, escuridão
Frutos de uma mesma raiz
Notas de uma mesma canção
Recicladas, ressurgidas, amadas.
Tornaremos fios de seda delicada
Projetos de algodão.
Maria Rita Pereira
Enviado por Maria Rita Pereira em 09/09/2007
Reeditado em 10/09/2007
Código do texto: T645592

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (cite e nome do autor e o link para a obra original). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Maria Rita Pereira
São Paulo - São Paulo - Brasil
108 textos (3629 leituras)
1 e-livros (86 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 21/08/17 21:06)
Maria Rita Pereira