Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

CORPO (2) POESIA BARALIRISTA

Homens líquidos
derramados sobre as mesas
sorvem o mote que
borbulha na espuma.

Suas convicções
estão estigmatizadas
na verve da criatividade;
na angústia imaginária,
mas verdadeira.

O bar murmureja
risadas plenas
enquanto se lapida
a pedra-palavra.

Homens ávidos,
grávidos de poesia,
arquivam seus temas
com a sonolência
bêbada de tudo.

O bar é um co(r)po
que vaza (ad)versos
na cerveja transbordada.

Baraliristas absorvem
as letras dissolvidas
nos balcões.


Postado por Delmo Biuford  comentários Links para esta
postagem: www.baralirismo.blogspot.com



 
Delmo Biuford
Enviado por Delmo Biuford em 13/09/2007
Reeditado em 30/04/2010
Código do texto: T651108
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Delmo Biuford
São Paulo - São Paulo - Brasil
115 textos (3219 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 18/08/17 00:54)
Delmo Biuford