Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

NADA A DIZER

Tento me convencer que é possível escrever sem o pudor dos que escancaram os signos de uma paixão.
Como a música distante, alheio em mim mesmo os sentidos e
deixo-me vagar na tangência das letras, divergindo de minha razão como se a fantasia pudesse passar ao largo dos que dormem famintos nas calçadas frias.
Que poderia dizer deste capricho que ouso tecer, nas malhas frias de um teclado indiferente, chantageando a mim mesmo com a expectativa de um próprio mal inoportuno?
Quantos, insuportavelmente, tentaram ter à mão a certeza insuspeitável da coreografia de um corpo em espera?
Perturbo-me ante a delicada aflição de delatar que já não desejo nada com excessiva loucura, e mal disfarço a indiscrição de sufocar em mim o corpo que se inclina ao objeto de desejo.
Escondo inultimente em olhares tergiversados meus sentimentos ultrapassados e já não encontro ânimo por delatar o que sinto.
Como se esconder pudesse sufocar esse teatro que armei, agora vazio das expectativas delicadas e dos enredos com que teci em tardes de sonhos; como num círculo fecho-me no exílio dos próprios sentimentos,
sem mistérios da calma.
Essa placidez é antes nula, e nela afundo-me na incerteza de que sou eu quem deve deixar que esse delírio estranho se vá, no voejar aleatório das palavras que são ditas em épocas tardias.
Sinto-me na calmaria de uma melancolia que me arremessa na decadência do próprio mutismo, como se todos os silêncios voltassem a esconder suas asas em meu peito.
Na não-ação em que me arremesso, escolho a deriva de seguir, como um fato que não necessita interpretações.
Daniel Viveiros
Enviado por Daniel Viveiros em 14/09/2007
Reeditado em 12/06/2008
Código do texto: T652563

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Daniel Viveiros®). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Daniel Viveiros
Patrocínio - Minas Gerais - Brasil, 53 anos
87 textos (8609 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 24/08/17 06:22)
Daniel Viveiros