Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Doçura da Alma

Fita delicada trançada no cabelo,
laço, perfume, sorriso e batom.
Flor de menina, menina-flor, flor em botão.
Beijo suave, suspiro, sonho, carinho, mãos.
Olhos, lábios, maçãs do rosto, pele, respiração.

Sabe a minha pele? Está aqui esperando para ser tocada por você. Sabe os meus sonhos? Estão aqui, adormecidos, esperando para serem despertados por você, porque não há receio da felicidade.
Muitas vezes eu perdi por duvidar ou acreditar demais nas minhas convicções, mas agora não há o que perder.
Quero que seja como na minha infância, quando eu vivia a intensidade dos momentos, sem me preocupar com o amanhã.

Escrito em 18/09/07.
Joyce Amorim
Enviado por Joyce Amorim em 18/09/2007
Reeditado em 16/12/2011
Código do texto: T657999
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (você deve citar a autoria de Joyce Amorim e o site http://www.recantodasletras.com.br/autores/joyceglenda). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Joyce Amorim
Belo Horizonte - Minas Gerais - Brasil, 27 anos
141 textos (15756 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 16/08/17 15:10)
Joyce Amorim