Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto
VEM CÁ, PATRÍCIO



Patrício, vem cá.
Senta neste cepo de pau
E me diz uma coisa
Tu viste aquilo lá?

Patrício...
Vou te dizer uma coisa:
Aquilo lá me deu mais nojo
Até uma disenteria,
Tanta agonia...

Patrício, nunca mais vai lá.
Lá fede a bode, a bofes, a merda mesmo.
Viu só quanta grana nossa levam todo ano!
E como se combinam para garantir a todos eles.

Patrício, tu sabias:
Que já, já vão botar a mão no décimo?
Sabe, o décimo terceiro?
Patrício, Patrício, no Natal de teus netos!

Patrício, bota as pilchas,
Mas não te enganas, não ficas mais valente!
Só um pouco mais folgazão
E talvez te lembres até
Que um dia aqui no Sul se peleou
Contra coisas como essas.

Patrício, bota na cabeça:
Naquele trinta e cinco a coisa era muito mais pequena
Do que foi no tempo do caçador de marajás,
Que ainda pegamos, mas agora, pegamos mais ninguém!

Patrício, que vergonha!

Patrício,
Olha para as escolas e para os hospitais;
Olha para as estradas e para os becos e favelas.
É!...
Lá nas favelas o bicho pega, a bala voa e no trem ecoa.

Patrício, estou aqui pensando,
Se o diabo já não apagou o inferno!
Acho que a lenha acabou
E ele deixa o calor por conta de nós.
Patrício, nós vamos arder cada vez mais
Neste inferno global.
Os ricos gastam tanto recurso natural
Que a Terra já não pode dar conta.

Mas isso é outra história, Patrício,
O negócio que não me sai da cabeça
É como pode
A democracia parecer tão boa
E dar frutos tão podres e fedorentos!

Patrício, tu sabes de uma coisa:
A vergonha nacional virou uma porcaria!
Agora cada um tira uma lasca
E o povo, que se lasque!

Mas, podes deixar, Patrício,
Já que ficas quieto, aí, o tempo todo,
Eu pego um avião
E, se ele não cair,
Vou pra lá com ovo podre
E cago na cabeça de um por um.

Aí tu vais ver, Patrício,
Como a justiça vai ser ligeira
E eu paro no xilindró
E, assim, tão só,
Vou ter um pouco de paz!
Mas não tenta pagar fiança por mim, Patrício,
E nem pede justiça..
Só no dia que fizerem justiça para todos
Vou querer pra mim também.

Patrício, fala,
Patrício, tu ta calado demais.
Falaaaaaaaaaaaa, Patrício,
Ou tira essa bombacha de uma vez!
Prof Roque
Enviado por Prof Roque em 20/09/2007
Código do texto: T660591
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (http://profroque.zip.net). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Livros à venda

Sobre o autor
Prof Roque
Santa Rosa - Rio Grande do Sul - Brasil, 68 anos
1908 textos (164287 leituras)
1 áudios (134 audições)
3 e-livros (1077 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 22/10/17 08:58)
Prof Roque

Site do Escritor