Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

NOSSA CRUZ DE CADA DIA

Sozinhos, eu e o envelhecido
Laborando à lua fosca
Dentro de tão pouca luz
Um caos que reluz, enforca
Somos sopa de cruz.

Às vezes, acho-me supérfluo e me intero
Ouço restos de mentiras
Ladainhas espessas e tal...
Muitíssimo mal a alegrar minha nau
Sopro de saibro [esquivado]
Sem luz em meu mero e sóbrio quintal...

Quisera eu estar a bordo!
Cesar Poletto
Enviado por Cesar Poletto em 24/09/2007
Reeditado em 06/05/2008
Código do texto: T666348

Copyright © 2007. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Cesar Poletto
Piracicaba - São Paulo - Brasil
732 textos (34318 leituras)
1 e-livros (249 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 21/10/17 19:15)
Cesar Poletto