Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto





É noite...
A lua irradia sua luz suavemente.
O sono não vem....
Perdidamente apaixonada olho a lua com desdém.
Só, grito, um grito sufocante ardente,
Buscando na amplidão sonora e fria,
A minha voz a lhe pedir perdão.
Tudo em vão.
A voz que clamo é a voz do coração.
Que já não te perdoa mais,
Que feito pedra de diamante cristalina e fria
Ou punhal de prata lindo e agressivo,
Sangra-me o peito entorpecido
De tanta dor, por te perder.
Sem que eu te possa perdoar.
Sofro... sofro pelo mal que me fizestes,
Buscando em outros lábios os beijos que me destes.
Quero-te, porém não posso mais viver,
Novamente os dias de ilusão,
Que passei a te esperar em vão.
Só como agora..
Melhor mesmo é deixar-me, ir-te embora.
Sem o falso perdão que me imploras!


RoseRolim
Enviado por RoseRolim em 24/09/2007
Código do texto: T666613

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (cite o nome do autor). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
RoseRolim
Manaus - Amazonas - Brasil, 71 anos
72 textos (5358 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 17/10/17 22:35)