Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto



SILÊNCIO!  MINHA INSPIRAÇÃO DORME. 

Minhas palavras andam mofadas. Meus sentimentos, úmidos. Minhas vontades, cinzentas. Meus sonhos, desbotados. Sinto-me um terreno barrento em tempo de chuva. Talvez não seja chuva, apenas uma garoa chata dos dias chatos, que me tornam chata. Nem ervas daninha arriscam-se a brotar. Não tenho nenhuma companhia, nenhuma flor, nem um passarinho e nem mesmo um urubu. Sou quase uma paisagem desolada. Meu termômetro interior anda por volta dos dez graus. Por minhas janelas abertas e portas sem chaves, somente transitam o “tempo e o vento”. Em minha alma calma os sentimentos dormem os sonos dos justos e as palavras, por mais que eu insista, não reverberam. Sem consentimento, elas circulam sem verbos nas minhas veias. Nos meus dias sem rimas, até escrever poemas me parece uma mania estranha e então, eu me torno uma pessoa qualquer, habitante da fronteira de um lugar qualquer do globo celeste, contagiada por sentimentos insossos. Sou vassala, neste momento, obedeço as ordens do  meu senhor e  imperador Silêncio.   
 
Rosa Berg
Enviado por Rosa Berg em 26/09/2007
Reeditado em 26/09/2007
Código do texto: T669298

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Rosa Berg
Juiz de Fora - Minas Gerais - Brasil
509 textos (76029 leituras)
30 áudios (6068 audições)
2 e-livros (2217 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 22/08/17 07:03)
Rosa Berg