Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto
"Amor: assaz sedutor"

Meu bem querer
é segredo, é sagrado
Está sacramentado
Em meu coração

Meu bem querer
Tem um “quê” de pecado
Acariciado pela emoção
Meu bem querer, meu encanto
To sofrendo tanto

Amor
E o que é o sofrer
Para mim que estou
Jurado pra morrer de amor?

Djavan – Meu bem querer

Jurado? Sim, eu quem julgo, sentencio ao amor a pena maior: enclausurado eternamente, pela acusação de “ladrar” um pobre – inocente? – coração apaixonado.

Por jurares em falso, por promessas impossíveis, por falsos açoites d´alma: condenado estás maléfico Amor. Sim, a este maléfico Amor – irreal? -.

Mas não só o condenarei. Ordenarei a ti, fantasioso Amor, que desmascare outras faces por ti usada; e que neste teatro, onde apenas palavras atuam, sejais homem honroso. Assumas, entre cariciosas línguas que agistes como um “fanfarrão”: feito anjo sem asas desferiu seus laicos amorosos, oh Amor bandido, tu és vadio, assaz sedutor.



Anita Fogacci
Enviado por Anita Fogacci em 26/09/2007
Reeditado em 10/01/2008
Código do texto: T670118

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Anita). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Anita Fogacci
Cabreúva - São Paulo - Brasil, 45 anos
532 textos (38795 leituras)
1 e-livros (263 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 16/10/17 20:49)
Anita Fogacci