Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

As lembranças esquecidas






As lembranças esquecidas
====================ErdoBastos




Tinha um furinho, um buraquinho no tempo, por onde as lembranças dele se perdiam, escorriam.
Ficava parado por horas a fio, pensando, tentando lembrar do primeiro beijo, primeiro. E depois, do último, por último.
Lembrava das manhãs, esquecia as noites. Vice e versa.
Se lembrava o poema, esquecia um verso. Fazia mais e mais, cada vez mais versos.

Mudava, distorcia. Derretia e fundia de novo. Reciclava as letras, os versos...
Tentava reciclar na memória os momentos felizes, trazer de volta o riso fácil dos apaixonados, guardado, esquecido no quartinho dos fundos da memória.
E mais e mais o poeta escrevia. Rabiscava nas folhas mortas de cada setembro já vivido, de cada outono vencido. Libertava-se do tempo, escrevia e re-escrevia seus versos.

Nos versos do poeta, o pretérito era sempre perfeito.

Eu amei
Tu amaste
Nos amamos...

Se não tivesse partido, também o futuro seria?
Não conseguia lembrar se futuro perfeito existiria... Se fosse gerúndio, estaria sendo.

Também, tanto tempo depois, que futuro haveria se até as lembranças se foram?
E assim, o poeta tentava reciclar o futuro, com algumas sobras do passado.
Até que fosse, definitivamente, esquecido.



ErdoBastos
Enviado por ErdoBastos em 30/09/2007
Código do texto: T674671

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
ErdoBastos
Porto Alegre - Rio Grande do Sul - Brasil, 61 anos
789 textos (37897 leituras)
2 áudios (124 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 20/10/17 18:16)
ErdoBastos