Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

SÚPLICAS

VEM...FECHA A PORTA
E ABRA TEU MELHOR SORRISO,
FACEIRO, DO JEITO QUE EU GOSTO!
DEIXEMOS PARA TRÁS
O RASTRO VAZIO DA SOLIDÃO
INSISTENTE EM PERSEGUIR-NOS
DURANTE A FRIA PENUMBRA,
SINAL CLARO, COMO PRESSÁGIO
DE QUE O BRILHO DESTE AMOR,
TÃO FORTE E AO MESMO TEMPO
TÃO DESCONHECIDO
VARRERIA DE NOSSO CALENDÁRIO
OS DIAS TRISTES, VAZIOS
QUE, IMPIEDOSAMENTE,
NOS TOLHIAM MOMENTOS MEMORÁVEIS
 

NÃO ME DEIXE ATÉ O AMANHECER
APROVEITEMOS A MISTERIOSA NOITE
PARA DESVENDARMOS O QUE TODO ESTE AMOR
TEM GUARDADO A SETE CHAVES
PARA ABRIR NOSSOS CORAÇÕES
SEDENTOS DESTE CÁLICE
QUE CALA NOSSA VOZ
E NOS DÁ A VEZ
A FIM DE QUE SEJAMOS
MAIS DO QUE SOMOS
E MENOS DO QUE ÉRAMOS
 
NÃO, NÃO TE VÁS!
A MENOS QUE OS RAIOS SOLARES
JÁ APONTEM NO HORIZONTE DA METRÓPOLE
SAIA APENAS QUANDO EU ESTIVER DORMINDO
PARA QUE, SONHANDO
POSSA VISLUMBRAR TUA ENCANTADORA PRESENÇA
AINDA QUE TUA INDESEJADA AUSÊNCIA
SEJA TUDO QUE REALMENTE TENHA DE TI
DE AGORA, ATÉ A TUA VOLTA......VOLTA!
Marcio Roque
Enviado por Marcio Roque em 02/10/2007
Código do texto: T677957
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Marcio Roque
São Paulo - São Paulo - Brasil
118 textos (5398 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 21/08/17 19:14)
Marcio Roque