Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Estranhezas do imaginário


Estranho o que se me passa!
Uma inquietude caminha em meu pensamento, em meu sentimento.
No imaginário, te olho (quanto é forte esse poder do imaginário!... perde-se em infinitos... não há limites para ele!).
Tudo me chega como um sonho... (ou já teria eu vivido isso antes?) Parece (tudo parece!...) que estamos próximos.
Pareço viver a satisfação da convivência, do estar à vontade contigo.

Estranho o que se me passa!
Enquanto houver sol, enquanto eu puder ver a lua, enquanto houver noite para bater em minha janela e permitir que em ti eu pense, eu nunca ficarei sem rumo.  Até nem preciso falar contigo ou sequer te ver. Basta-me pensar em ti... poder pensar em ti, quando no isolamento de todos os silêncios trazidos pela quietude da noite, me perco a conversar contigo... e sabes do arrebatamento que segura  meu coração.

Estranho o que se me passa!
Essa inquietude me assegura que um dia ainda te encontrarei!
Farei meu, este teu olhar ! Será teu todo o sorriso meu!
Eu te esperarei... e eu ficarei... e não te perderei!
Esse cuidado eu terei demais para que nada mais se perca.
O amor tudo contagia, faz tudo mais bonito!... até mesmo o imaginário!
lilu
Enviado por lilu em 02/10/2007
Reeditado em 08/10/2007
Código do texto: T678131
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
lilu
Pelotas - Rio Grande do Sul - Brasil
889 textos (364159 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 20/10/17 14:45)
lilu