Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto


Meus pés



Aos meus pés, muito eu devo 
Pelo que vejo, sinto e escrevo 
Às vezes é noite nos meus olhos 
Meus ouvidos também estão cansados 
Então meus pés caem na estrada,
saltam muros, rios e invernadas 
Me levam para bosques distantes 
São asas que me conduzem 
Para o mais alto das montanhas. 
Então em pleno estado de alma 
Abro todos os sentidos.


Nota: Inspirado por um verso de Nietzsche


Grácio Reis
Enviado por Grácio Reis em 03/10/2007
Reeditado em 04/11/2008
Código do texto: T678889

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Grácio Reis
São Paulo - São Paulo - Brasil, 64 anos
1331 textos (51764 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 23/10/17 17:39)
Grácio Reis