Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Alma em Eclipse


Envolvida em um vento noturno
Sou levada na noite dentro de mim
Noite que sempre amiga se fez
Mas esta é outra noite diversa
Já que é dia e o sol não está

Eclipse no firmamento da alma
O frio envolve o meu existir
Vento noturno da tristeza nascido
Nas asas deste fúnebre vento
Permito-me planar
Em profunda solidão de você

Um dia no horizonte te vi
A ti por quem tanto busquei
Sempre soube existir
Na ânsia do encontro
Quantas vezes te confundi
Alma par, em quantos rostos
Para então descobrir que tu ali não habitavas

Quando a primeira vez te vi
Diferente minha alma cantou
E lentamente de alegria se vestiu
Até pensei delirando estar
Crendo novamente vendo estar
Minha alma par em diverso rosto

Os véus foram desvelando
Em sonhos se desdobrando
E pela primeira vez nesta vida
Senti-me liberta de meu vôo solo
Tu além da mesma envergadura
Nas asas na altura podia acompanhar

Meu coração tomado por amor
Intenso júbilo sem par
Único em tua natureza, meu amor
Igual na cósmica essência

Assim nos reconhecemos
Vimos através do âmago de nossas almas
Talvez até mesmo num espanto
Descobrimos que já não éramos
O que costumávamos ser
Já que no instante deste divino encontro
Eu já não era eu
Você não era mais você
E talvez o susto perceptível
De que não poderíamos mais ser
O que éramos: incompletos

Dias e noites de vôo
Mais intensamente brilhavam as estrelas
O sol nos guiava, devolvendo nosso norte
Resgatamos nossa natureza primordial
Emitindo nossa própria luz
Em amor transformada
Luz-Amor sobre outros derramada
A benção do universo se fez

Agora sonho, sonho com teu abraço
Com teus beijos de tempos outros
Beijo de bocas que respiram uma a outra
Refletindo o entrelaçamento de nossas almas
Em perfeita sincronia de amor...

Um eclipse no firmamento
Da alma minha
Incomprennsível ao meu Ser
Sinto-me perdida
Não vejo você
Alma par, meu amor

Noite escura sem estrelas
Não compreendo
De onde partiram
Tão estranhas trevas
Obliterando a visão
O teu afastamento
O meu afastamento

Nada me resta no momento
A não ser deixar planar-me
Neste frio e escuridão
Que em todo me envolve
E confiar a Inteligência Universal
A noite volte a ser noite
Com as estrelas amigas
O dia volte a ser dia
Com o sol voltando a guiar
E finalmente possam meus olhos
Novamente em ti pousar...
Susie Sun
Enviado por Susie Sun em 05/10/2007
Código do texto: T681208

Copyright © 2007. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Susie Sun
Florianópolis - Santa Catarina - Brasil
484 textos (21900 leituras)
1 áudios (194 audições)
1 e-livros (45 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 23/08/17 07:47)
Susie Sun