Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Amor Renascido

No dia que você disse vou
Meu coração disparou
Até que enfim...
O encontro tão esperado.
O sonho tão acalentado
Em prosa e verso cantado
Vai finalmente acontecer...

Aumenta a minha ansiedade
Esse dia parece não chegar
O dia de saciar os desejos
O dia do querer, do prazer.
Os beijos não dados no passado
Há tanto tempo desejados
Serão totalmente liberados

Que felicidade gostosa é essa
Do encontro do amor renascido
Do turbilhão da adolescência de ontem...
Hoje amadurecido e fortalecido

Que sensação gostosa é essa
Que nos trás aconchego do bem querer
A prova do tempo e distancia?
Esse amor hoje ainda proibido.
Que mexe com a essência da gente,
Tudo fica mais excitante.
Nosso encontro escondido
O coração bate mais forte,
O rosto cora apenas ao toque das mãos.
Essa mistura de medo e paixão
Arrependimento jamais...

Os sentimentos e os desejos saltam aos olhos
Os desejos nas palavras ditas
A demora até chegarmos
Ao local onde finalmente poderíamos
Abraçar e amar foi angustiante.

Os meus lábios sedentos
Procura pelos carinhos de sua boca,
O entrelace de seus braços,
Num grande abraço a nos unir.

Rapidamente as roupas são tiradas
Deixando nossos corpos livres
Sinto a sua respiração ofegante,
Quando as minhas mãos começam a tocar o seu corpo
Sinto as suas mãos delicadamente
A correr pelo meu corpo.

O suor quente sai de nossos poros molhados
O arrepio de teus mamilos,
Ao serem tocados por meus lábios
Eu bebi e senti o gosto do seu mel.
Você sente toda a minha excitação.
Quando seus negros e longos cabelos
Caminhando pelo meu corpo
Chegam ao meu membro.
Aumentado pelo toque suave
De sua boca.
Sinto a língua percorrer toda a extensão.
Posicionado depois na sua gruta do amor
Que aos poucos vai te invadindo...
Guardando-o devagar
Até bem fundo chegar...
Sinto todo seu calor
Todo seu amor
Todo seu corpo e sua alma...
A entrega total
Paramos e ficamos sentindo nossos corpos
Nossas bocas também unidas saboreando o gosto do amor
Um tempo que não queríamos que terminasse
Iniciamos movimentos ritmados e sincronizados
Um ir e vir...
Um entrar e sair...
Até que por fim...
Meu gozo! Seu gozo!
Com gosto de quero mais...
Muito mais.
A sensação de paz
Gemidos bem gostosos
Um sorriso nos lábios
Viramos de lado ficamos assim
Coladinhos, engatadinhos, abraçados.
E começamos a relaxar.
A energia é incrível
O aroma também.
Estávamos a ver astros e estrelas brilhando.
Não precisavamos mais de palavras.
Houve de fato o reencontro
Não só dos corpos
Mas também das nossas almas...
Omar Costa De Umbro
Enviado por Omar Costa De Umbro em 05/10/2007
Reeditado em 08/10/2007
Código do texto: T681532
Classificação de conteúdo: seguro
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Omar Costa De Umbro
São Paulo - São Paulo - Brasil
53 textos (3950 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 20/08/17 07:11)