Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Capacidade de Amar

“Capacidade de Amar”

 (Inspirada em um dos mais belos textos que já li,
do querido escritor e poeta Marcial Salaverry )


Amar é sentir essa sensação gostosa que experimento
Quando sinto que alguém sente com maior clareza o Amor
Este singular, multifacetado e maravilhoso sentimento!
É uma somatória da aprendizagem de viver com coragem e autenticidade hoje,
do que antes foi a nossa verdade apenas no querer...
Apenas no pensamento!
Sem forças para se expressar, mas já semente brotando em nosso ser!
Foi instinto, foi sensação... Desejos e paixão...
Já eram  esboços do que hoje seletizando, somos e sentimos.
Embora ainda simples rebento, do Verdadeiro e maior Sentimento: Amor!
Sofrem os que estão verdadeiramente assimilando a grandeza de tal Verdade!
Somos, via de regra "mal olhados"...
Pejorativamente mal interpretados...
Quando nos enternecemos com o simples e belo usando termos, e ou expressões do nosso "jeito" sincero, despojado rs...
Somos chamados aduladores ou "afetados"...
Porque nos atrevemos a agir e falar de amor quando outros ficam quietos, calados!
E temos que fingir nada ouvir quando nos taxam de interesseiros,
se cairmos na "desgraça" de amarmos outra raça,
principalmente se "ela" tiver dinheiro... rs...
Se amarmos na compaixão alguém que não seja exatamente correto e bom...Arre! Olham-nos com desdém e espanto:
somos metidos a santo!
Quanto mais amo, mais entendo da dificuldade de amar...
Mais entendo porque o Maior Representante do Amor
do lado de cá, foi estupidamente imolado!
Como entender alguém que ame indistintamente
todo ser que foi criado?
Só podia ser maluco ou mortalmente equivocado!
Ou um perigo de morte para o "amor  no adubo"
ou... o ainda não  germinado!
Nunca antes houvera um amor tão elevado e bem falante,
pregando o perdão à multidão dos pecados!
”Às vezes penso e digo que, nós aprendizes, não podemos nem devemos ficar assim tão calados!"
Mesmo sem tantos matizes do amor Vivo em nós, feito amor já praticado, e ou "so-letrado", mesmo assim já é amor!...
Amor menino que abre os olhos para Deus e para o mundo e, não pode se fingir de cego ou surdo à tanta manifestação de desamor, o que é ainda, o Amor ignorado, não pressentido de tão mal vivenciado!
Declaremos pois, nosso amor sem vergonha,
sabendo que amar não é pecado...
Ao companheiro(a) e "crias," incluindo filhos é claro! rs
Sem esquecer  a família, que Deus nos deu  para exorcismo do nosso egoísmo e, exercício de amor em sentimento sentido e raciocinado...
Façamos com que saibam que os amamos.
Imperfeitamente porque imperfeitos ainda somos um "bocado!"
Mas o que vivemos e sabemos, podemos ensinar e exemplificar o que é o certo e não o errado...
É para amar que existimos através de todos os fardos,
com e apesar dos fatos!
Um abraço carregado de amor fraterno!
Uma emocionada...
Marilú
Marilu Santana
Enviado por Marilu Santana em 07/11/2005
Reeditado em 11/06/2006
Código do texto: T68425
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Marilu Santana
Paulista - Pernambuco - Brasil
204 textos (37058 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 07/12/16 22:40)
Marilu Santana