Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

LEMBRANÇA DE AMAR

QUANDO VOCÊ ME EMARANHOU NOS FIOS DE SEDA DA SUA CABEÇA,
NÃO DISSE QUE ME VILIPENDIARIA COM SEU ABANDONO.
SEU ABRAÇO EM MEU CORPO ESFRIOU,O FILHO DO MEU VENTRE SECOU.
VAGO PELAS RUAS COM LEMBRANÇAS DO TEMPO QUE NÃO FICOU;
O SEU JEITO MANSO, ETERNO, HOMEM, ME FAZ FALTA.
ABSTRAIO- TE EM OUTRAS ESPERANÇAS QUE ,TALVEZ,ME FAÇAM FALSA
ERA PARA SEMPRE,
SE VOCÊ ME FEZ MAL EU NÃO SEI,POEQUE VOCÊ ME MOSTROU A FACE DO BEM.
NÃO ÉS MAIS MEU,MAS EU SOU SUA,INFIELMENTE SUA.
QUANDO PENSO EM MIM SÓ PENSO EM VOCÊ.
É PARA NUNCA,
NUNCA MAIS ESQUECER O SOM DO PASSAREDO PENTRANDO PELA SALA BRANCA QUE FICOU NA LADEIRA DA MEMÓRIA.
PARABÉNS PARA NÓS ,PELA FORÇA DE CONSEGUIRMOS VENCER NOSSAS LUTAS,
SEM VENCER A BATALHA DE FICARMOS JUNTOS,VAMOS AMANDO ALÉM DA VIDA.
ESTE TEXTO É PARA VOCÊ QUE SABE QUE EU AINDA TE AMO!
Anna Karenina
Enviado por Anna Karenina em 08/11/2005
Código do texto: T68601
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Anna Karenina
São Paulo - São Paulo - Brasil
60 textos (3750 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 10/12/16 05:25)
Anna Karenina