Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

PARÁ: RELATÓRIO VIRTUAL SOBRE A SAÚDE ESTADUAL

*********************
RELATÓRIO VIRTUAL
(Ao amigo Tibério Araújo).
*********************
 “Dá licença, mas eu vou sair do sério.
Quero mais saúde...”. (Rita Lee).

“Tô sabendo que haverá mudanças
na U.Móvel é verdade?”. (Tibério Araújo).


Pois é, Tibério,
o caso é sério.
Se quiseres pode duvidar de mim,
mas a Saúde do Pará está assim:
A boa parceria da SESPA
já está desfeita
e a prosa vazia encrespa
a política eleita.
Na unidade móvel, isso é uma pena,
um banalidade técnica está em cena.
A nossa coordenadora Marta,
mesmo sendo trabalhadora nata,
sabe que um “poder” a descarta:
e é o mesmo de quem desacata
nosso trabalho e só nos empata
o pagamento que nós merecemos.
Porém, trabalhamos e cobraremos...
Servidores mal remunerados,
com as diárias atrasadas,
somos os eleitores revoltados
com sectárias presepadas.
Bom, eu vim me arriscar por aqui.
Tenho o dom de superar o que vi,
ao questionar injustiças
e satirizar umas cobiças
de uns seres humanos empolgados,
que fazem "planos desorganizados",
prejudicam trabalhadores,
futricam pelos bastidores,
têm um bando de hipocrisia moralista nojenta
e não agüentam a poesia anarquista na venta.
No Pará,  Estado Provincialista,
o meu nome consta numa lista
como um dos satirizadores do “poder” fugaz,
devido combater muitos exploradores banais.
Confio no que faço
e não temo o traço
duma "canetada autoritária":
eu uso a rimada necessária
contra a bancada autoritária.
És inteligente e entendes o que digo.
Vamos em frente. Um abraço, amigo!

Paulo Marcelo Braga
Belém, 10/10/2007
(19 horas e 18 minutos).

************************
UMA ESCLARECEDORA CARTA
SOBRE A DOUTORA MARTA
(Para a Lídia Mendes)
************************
“Oi amigo, a situação está ficando preta.
Mais uma vez os políticos cara de bunda
lascaram com a gente, Marta vai sair,
por inúmeros motivos que você já sabe.”.
(Lídia Mendes).

A RIMA ATIVA E EXATA
AFIRMA: VIVA A MARTA!

Lídia, minha amiga, eu só lamento.
Nada do que eu diga no momento
irá mudar a situação lamentável.
A Marta fez uma opção inevitável.
Ela fez um esforço sobre-humano
para rasgar o esboço de um plano
por nós considerado politiqueiro,
algoz, radicalizado,  além de encrenqueiro,
cuja voz tem “censurado” o nosso dinheiro.
A Marta, nossa competente comandante,
é exata, e tem um diferente semblante
de quem desacata algum atuante
estilo administrativo solidário.
Aquilo que é nocivo, sectário
e nos desacata, cruzará a linha da História
levando todos desacatos piegas
e a solidária Marta ficará na minha memória
e de um bando de gratos colegas,
porque admiramos o seu produtivo trabalho
e sempre repudiamos o nocivo bandalho,
incapaz de compreender, realmente,
quão fugaz é o “poder” incompetente.
Os “políticos cara de bunda”,
como você bem disse, estimada, de maneira exata,
vão se arrepender da profunda
ação de idiotice praticada contra a guerreira Marta.
Infelizmente, tal arrependimento virá bem tarde.
A Marta é boa gente e tem nossa solidariedade.
Tomara que ela mude de idéia
e não abdique da coordenação, possa ficar conosco
e sorria bem na cara da “platéia”,
que engolirá o banal chilique de um linguajar tosco.
Eu torço por ela
e não ouço balela,
nem fraquejo à intriga.
Um beijo, minha amiga!

Paulo Marcelo Braga
Belém, 06/10/2007
(22 horas e 05 minutos).

*********************
UMA CONCLUSÃO
*********************

"Você está coberto de razão, mas às vezes os dirigentes contribuem para este estado de coisa. Vamos sentar e montar um relatório. Eu articulo até chegar ao secretario e governadora.voces que trabalham não merecem passar por isto.amigo!!!"  (Tibério Araújo).

Amigo Tibério,

Uma publicação feita no endereço acima

dá a explicação ao apreço que me anima

a defender nossa coordenadora injustiçada,

Dra Marta, e a Governadora está informada

por quem quer ver nossa ação ficar parada,

por ausência de uma condição adequada.

A "carta" do jogo político já está marcada

e a Marta, de modo verídico, foi prejudicada,

por uma facção que só quer ordenar

sem a nossa remuneração melhorar.

Em resumo, uma facção petista está a conter

o prumo da conquista de quem quer receber,

pela primazia como trabalha,

sem se importar com nenhum radicalista poder

de uma hipocrisia canalha...

E isso é necessário ser bem explicado,

para que o rebuliço sectário empossado,

não transfira culpabilidades

para a coordenadora,

e prefira informar inverdades

para a Governadora...

Paulo Marcelo Braga
Belém, 10/10/2007
(22 horas e 30 minutos).


$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$
A SAÚDE NO PARÁ AINDA NÃO PAROU
$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$

“Somos um exército de um homem só,
no difícil exercício de viver em paz.”.
(Engenheiros do Havaí).

“Como é que está o movimento grevista??”
(Patrícia Magalhães).

A respeito do que sufoca a ação
de trabalho, troca a coordenação,
do setor onde estou atuando,
onde a diária está atrasando,
minha amiga Patrícia perguntou
se há algum movimento grevista.
Não, um grupo só se incomodou
com a falta de pagamento diarista.
A greve poderia ser uma solução,
pelo menos no setor ambulatorial,
para melhorar, além da remuneração
as condições de atendimento atual.
Por enquanto, há apenas insatisfação,
limitada a uma pequena quantidade
de funcionários do setor sem ação
coligada às lideranças da atividade
sindical. Nas unidades móveis,
que atendem a zona urbana e rural,
a atual chefia colocou o cargo
à disposição da secretaria estadual
de saúde, por ter muito encargo
e pouco apoio. O resultado, afinal,
é que as nossas diárias estão atrasadas,
nossos plantões não estão tendo
as definições de pagamentos adequadas.
Uma diretora chegou promovendo
a troca do pagamento por folgas negadas
pelos funcionários que preferem, na verdade,
receber  salários que se inserem na atividade.
Por enquanto, não há movimento oficial,
e sim o desencanto do quadro funcional.
Na véspera do feriado, haveria
o atendimento que ninguém iria.
A coordenadora, dra. Marta (que vai sair, infelizmente)
informou à Diretora Técnica que recuou imediatamente
na determinação. A diária atrasou
por mais de duas semanas. O feriado
nos encontrou sem um real esperado.
Daí, eu registro, em verso rimado,
a ocorrência que tem incomodado,
evitando, assim, perecer enfartado,
por saber que poucos têm se importado
com o nosso trabalho mal remunerado...
 
Paulo Marcelo Braga
Belém, 15/10/2007

????????????????????????????????????
ESCLARECIMENTOS E PROGNÓSTICOS
????????????????????????????????????

Faz algum sentido eu esclarecer
que não estou filiado
a qualquer partido: e só evito ser
um cidadão alienado.
Prefiro ter uma boa informação
sempre do meu lado
para evitar alguma complicação.
Nem a propósito, eis algumas delas,
mostradas neste intróito sem balelas:
A atual governadora do Pará é do PT
e ganhou disparada a eleição.
Uma vencedora coligação com o PMDB,
ofereceu ao partido supracitado,
durante poucos meses,
o comando da Saúde no Estado.
Por uma situação mal explicada,
parte do PMDB  foi exonerado
da diretoria da SESPA, restando
apenas o titular da pasta,
o qual, apenas estaria aguardando
a hora de escutar “basta”
do governo, que já está articulando
um apoio ao partido exonerado.
De fato, o PMDB está apresentando
candidato a prefeito confirmado.
Nas unidades móveis, a chefia
após  muito trabalho e dedicação,
entregou o cargo: não recebia
o menor interesse na reivindicação
em prol dos seus subordinados,
uma vez que uma petista diretora técnica
da SESPA desejou ver cortados
os plantões da equipe, de forma patética.
Os funcionários estão receosos
de que a nova coordenação
continue a lhes fazer roer ossos
e piore ainda mais a situação,
já ruim demais. Não deixo de ter receio
ao expor meus pensamentos,
mas não só me queixo, busco um meio
de descompor  os fingimentos
de uma Diretoria que tem a sigla trabalhista
e só vem causando tormentos
à classe trabalhadora, duma forma intimista.
Com a renúncia de Marta Alexandre, injustiçada coordenadora
das “unidades móveis de saúde do Estado”,
o ex-coordenador Rudivaldo Souza, de uma ação promissora,
é, pelos profissionais, o nome mais almejado.
Ainda nesta semana, após as homenagens à Santa Padroeira,
ou mais tardar, no final deste mês de outubro,
estarão na berlinda algumas imagens da “verdade verdadeira”,
que, por meio destas rimas, eu até vislumbro...
Tomara que eu esteja enganado,
mas sem um comando sensível aos anseios
populares, o governo do Estado
punirá quem está reclamando dos aperreios...
Democracia é uma palavra muito usada,
tem um ressonância bastante bonita até,
todavia ela está sendo demais censurada
por um monte de “governante papa chibé”.
Eu Tenho dito! Saúde!
E que Deus nos ajude...

Paulo Marcelo Braga
Belém, 16/10/2007

&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&
18 DE OUTUBRO DE 2007. SALVE!
HOJE É DIA DO MÉDICO
&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&

Eis as notícias do dia:
 
SESPA: CALOTE E DISCRIMINAÇÃO
__________________________________________________________
 
Servidores das Unidades Móveis da SESPA estão sem receber diárias e plantões. Enquanto uns aceitam o fato com submissão temendo represálias, outros já se mobilizam para fazer as devidas cobranças à Diretora Técnica e ao subsecretário estadual de saúde.
 __________________________________________________________
 
Os funcionários das Unidades móveis da SESPA ainda não receberam as diárias referentes aos atendimentos feitos na Penitenciária de Americano, no município de Santa Isabel, há mais de duas semanas. Outro fato absurdo que vem causando descontentamento nos referidos servidores, é o seguinte: nos atendimentos realizados no município de ANANIDEUA, não foram as computadas diárias, sob a alegação de que, pela distância, não caberia tal pagamento.
 
O DIÁRIO OFICIAL Nº. 31027 de 16/10/2007, desmente tal informação, conforme trecho do referido documento transcrito abaixo:
 
PORTARIAS DE DIÁRIAS - 629 A 633
Nº DE DIÁRIAS: 1,5 (UMA E MEIA).
ORIGEM: BELÉM.
DESTINO: ANANINDEUA, BENEVIDES E MARITUBA.
OBJETIVO: SUPERVISÃO NAS UNIDADES DE SAÚDE NO REFERIDO DESTINO.

Da primeira à última portaria são computados pagamentos de Diárias a outros servidores da SESPA, fato que caracteriza descriminação com os funcionários das unidades móveis. Além de não terem recebido diária de um atendimento feito há mais de duas semanas, eles não tiveram seus nomes computados para recebimento de diárias em Ananideua e, o que é mais grave, trabalharam durante os finais de semana, sob a promessa do recebimento de plantões, os quais, por ordem da Diretoria Técnica da SESPA, serão compulsoriamente revertidos em “folgas”.
Inconformados com tal discriminação, alguns servidores estão se mobilizando para cobrar pessoalmente da Diretoria Técnica da SESPA uma explicação para tantas ocorrências prejudiciais às justas remunerações dos mesmos e providências para que a situação injusta seja revertida. Em reunião anterior com o subsecretário de saúde, ficou confirmado pagamento dos plantões nos finais de semana. Por isso, os servidores prejudicados, cobrarão, também, do subsecretário estadual de saúde o cumprimento da promessa feita por ele na citada reunião e não cumprida até o momento. O Ministério Público deverá ser acionado, caso as autoridades da SESPA não acatem as justas cobranças dos trabalhadores.
 
Paulo Marcelo Braga
Belém, 18/10/2007

***********************************************

&&&&&&&&&&&&&&&&&
SINCEROS LOUVORES
(Aos médicos)
&&&&&&&&&&&&&&&&&

Medicina,
sina fina,
que ensina
a disciplina
e anima o clima
da boa cidadania
contra a tirania...
Profissão solidária,
de ação necessária
para combater
enfermidades
e se desfazer
de amenidades.
Se tem o sacerdócio
uma remuneração,
e quem vive no ócio
ganha gratificação,
por que médicos
são mal remunerados
por uns patéticos
patrões descarados???
Por que os politiqueiros nacionais
não têm o respeito
pelas boas ações que  profissionais
de saúde têm feito?
Quem souber esclarecer as questões
formuladas, esclareça, sem hesitações...
Hoje, existe uma festa de fé no ar
e tudo o que me resta é apresentar
meus sinceros louvores
aos estimados doutores...

Paulo Marcelo Braga
Belém, 18/10/2007
(16 horas).


               

Paulo Marcelo Braga
Enviado por Paulo Marcelo Braga em 10/10/2007
Reeditado em 19/10/2007
Código do texto: T689200
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (cite o nome do autor e o link para a obra original). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Paulo Marcelo Braga
Belém - Pará - Brasil, 53 anos
159 textos (34785 leituras)
102 áudios (17984 audições)
5 e-livros (5204 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 21/10/17 05:18)
Paulo Marcelo Braga