Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Nascer, morrer...

É rosa claro a cor da flor de cera.
Amarelinha as penas no peito do pequeno pássaro que arrisca o mel, de seus  belos cristais.
Pequenos girassóis verde dourados, são os olhos do gato negro que espia e paciente espera.
Indiferentes, a orquidea, o romã, a flor de maio, observam.
La fora  Tudo segue também o seu normal,  o céu azul, as esparsas nuvens brancas e as árvores do portal.
A voz do vento sopra em meus ouvidos uma cançaõ que diz:
Cesse o pensamento, cesse o sentimento.
É preciso compreender a natureza da natureza.
Grácio Reis
Enviado por Grácio Reis em 13/10/2007
Reeditado em 05/04/2008
Código do texto: T692784
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Grácio Reis
São Paulo - São Paulo - Brasil, 64 anos
1314 textos (51483 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 22/08/17 12:15)
Grácio Reis