Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

*AMOR BANDOLEIRO*

 **********************
Ao cativeiro dezenove semanas e meia , fragilizada ,
Com o passaporte da morte , uma mulher belíssima ,
Dona de uma conta bancária admirável em nosso Solo ,
E ao mesmo tempo em paraísos fiscais.


Destinos selados , cruzados no ardor das escopetas ,
Penosos dias , frígidas noites , avarenta família ,
Não daria o resgate se ela morresse,
Seria uma pessoa  fora do testamento ,
Criatura considerada ,
Bandida do colarinho branco .


Para defender sua vida ,
A fêmea só tinha uma arma ,
Seu corpo escultural ,
Olhos penetrantes , boca carnuda ,
Se fez fatal seduzindo seu algoz ,
Na opulência de seus órgãos genitais .


Ele já tinha uma cobiça insana em sua volúpia ,
Com a voz embargada ,
Mão tremula ao ver seus seios majestosos ,
Coxas roliças ,
Em seu sexo caiu em carícias ,
Ela se descobrindo em delícias .


Aquele homem lhe amou,
Como ninguém nunca tinha lhe amado ,
O calor de seus beijos ,
Aquele jeito animal de amar ,
Fez a fêmea atar-se em fascínio pelo o macho .


Ela passeou sobre as tatuagens ,
Cicatrizes de buracos de bala ,
Em sua pele ,
Cada cruz era uma morte nas costas ,
Foram muitos os deleites ,
Um amor bandido os unindo ,
De coração e alma ao rio de sangue .


Na guerra do tráfico se tornou rainha ,
Mente privilegiada ao crime ,
Com fotos nos jornais ,
Nome na mídia lhe trazia respeito ,
E pânico para sociedade .


Tinha em mãos muitos segredos pervertidos,
Da nata que pertencia ,
Suas vidas estavam por um fio ,
Sentiam êxtase com esse desafio .


Ardilosa arquitetou um golpe de mestre ,
Fazendo correr a noticia ,
Que seu amante tinha sido morto esquartejado ,
E jogado em alto mar ,
Colocou a culpa na facção inimiga ,
Fazendo chover balas de metralhadoras ,
O cheiro da morte por todas as esquinas ,
Foram muitos os cadavéricos.


Acuada , fugiu em elevada velocidade,
Pela estrada RIO BAHIA ,
Perdeu a direção , precipitou pela ribanceira ,
Uma ampla explosão,
Um intrigante mistério ,
Seus restos mortais ,
Jamais foram encontrados .


A verdade , por muitos favores prestados ,
A certos figurões da sociedade ,
Os amantes foram ajudados ,
Rostos novos , identidades falsas ,
Vivem felizes em outro país , e dão risada ,
Dos nossos poderosos ,

Sobre o belo sol de BAHAMAS .
SAM MORENO
Enviado por SAM MORENO em 19/10/2007
Reeditado em 19/10/2007
Código do texto: T700484

Copyright © 2007. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
SAM MORENO
São Paulo - São Paulo - Brasil
610 textos (61779 leituras)
3 e-livros (275 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 23/08/17 22:21)
SAM MORENO