Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

BARQUINHO DE PAPEL

 De repente, a chuva parou...
Não fora forte,
Pequena enxurrada formou,
Por ela desce um barquinho de papel
Navega com certo porte
Imagino que ele me transporte.
E para onde me levará?
Que importa...
Se ele me conforta...
Neste sonho, que é só meu
Irei por caminho sem volta,
Vou navegar nas nuvens,
Brincar por entre as estrelas,
Semear sonhos pelo céu,
De alegria, paz e amor,
Esparramando letras e cor.
Nada além
E tudo aquém...
Nas ondas da ilusão,
Desliza meu barquinho
Sem medo de ferir meu coração.
Navega feliz na imensidão
E a Terra vai ficando ao longe,
Perdida entre outros Mundos
Eu solitária? Não!
Tenho meu sonho profundo,
Navegando no mar da poesia
Tudo posso, e nada me contagia...
Na enxurrada da vida,
Deixo me levar.
Agora sem dor...
O nada vai ficando para trás...
E eu me torno em sonho e amor...
Tudo me compraz,
Por que agora sou chama,
Luz e vida que trama,
Nunca mais despertar,
Apenas sonhar...
maristella barros
Enviado por maristella barros em 21/10/2007
Reeditado em 26/06/2008
Código do texto: T703621

Copyright © 2007. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
maristella barros
Amparo - São Paulo - Brasil
82 textos (3000 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 20/10/17 00:12)
maristella barros