Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

[O Outro]

Não, o alvorecer de um dia nunca me intimida,
meus olhos anseiam pela claridade crescente;

o entardecer nunca me espanta,
mas apenas, sabendo-me como ninguém,

põe o outro, aquele que vive oculto dentro de mim
a espiar pela brecha do dia que aos poucos se fecha.

À noite chega, e arranco-me da casca grossa do dia,
o outro, um lobo estranho, porém sensivo, estará à solta...

Rompida a carapaça, de pelos eriçados e garras à mostra,
ponho em fuga os temores: ouso ínvios caminhos...

Até quando?! Não sei, e outro de mim também não;
o Fim, não nos concerne: nos "deveniremos" em Nada...
________________
[Penas do Desterro, 01 de novembro de 2007]


Carlos Rodolfo Stopa
Enviado por Carlos Rodolfo Stopa em 01/11/2007
Reeditado em 10/07/2012
Código do texto: T719346
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Você deve citar a autoria de Carlos Rodolfo Stopa e o site http://recantodasletras.uol.com.br/autor.php?id=1377). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Carlos Rodolfo Stopa
São José dos Campos - São Paulo - Brasil
979 textos (48707 leituras)
33 áudios (3326 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 23/08/17 13:01)
Carlos Rodolfo Stopa