Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

CARPE DIEM

Caminhando sobre as areias de uma praia cristalina, de chinelos havaiana entre os dedos da mãos, descalços, calçãos e corpos abertos no espaço, recebendo raios solares em nossos ombros, deixando a água do mar molhar nossos pés, com a brisa batendo em nossos rostos, sentimos a liberdade em nossa alma. Estavamos aproveitando o dia, ou como disse Horácio em uma de suas odes,"CARPE DIEM, QUAND MINIMUM CREDULA POSTERO", expressão latina da qual eu tive o prazer de conhecer no filme mais singular do século 20;DEAD POETS SOCIETY do diretor Peter Weir.
È preciso viver nossos momentos, lutar por aquilo que acreditamos ser importante em nossa vida, não desistir de nossos sonhos, amar a vida de uma forma menos ambiciosa e mais prazerosa, colhendo as petalas das flores enquanto elas estão vivas em nossos jardins.
Marcos Soares Mariá
Enviado por Marcos Soares Mariá em 17/11/2005
Reeditado em 17/11/2005
Código do texto: T72654
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Marcos Soares Mariá
Recife - Pernambuco - Brasil, 46 anos
70 textos (16559 leituras)
1 e-livros (63 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 09/12/16 07:52)
Marcos Soares Mariá