Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Alma e Corpo


(Dueto com o poeta Marcial Salaverry,
"Alma não se define")

Alma e Corpo

A maior indefinição da alma
Começa na incompreensão que temos dela
E equivocados achamos que o corpo é o dono
Quando a dona do corpo é ela...
O corpo é nossa parte física visível
Morada provisória e perecível
Veículo indispensável da alma
Criado e equipado especialmente
Para a trajetória presente
Daí fazer-se necessário
Muito carinho e atenção
Na hora da nossa condução
De máquina tão complexa
Quanto bela e especial
Agora eu, alma condutora
Não menos complexa, porém imortal.
Tenho que agir sempre
Responsável e consciente
De minha natureza dual
Não posso avançar o "sinal"
Dirigindo na minha via
Lembrando que minha família
Imensa, é a humanidade...
Que também está transitando
Na mesma estrada, no entanto
Quase ninguém usa e aplica
As leis que lhes identifica
Como um "motorista" legal
Eu sou alma e neste corpo vivo
O tempo necessário e preciso
Para aprender evoluir e crescer
Como humano que tem alma
Que ama e curte a paisagem do viver
Com e apesar de tudo vivendo
Intensa e abundantemente!
A fisiologia do corpo é matéria corrente,
a da alma é inerente
mas vivemos para aprender!

Marilú Santana
19/10/2005


Marilu Santana
Enviado por Marilu Santana em 19/11/2005
Código do texto: T73368
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Marilu Santana
Paulista - Pernambuco - Brasil
204 textos (37058 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 03/12/16 19:55)
Marilu Santana