Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

TENTE ME ENTENDER

                   
                        Assim sou: Mulher...


Doce ternura, fogosa paixão.
siga comigo, me ajudando sempre
a levar o tempo, me levantando do chão.
Querido desejo, amada sensação
queira-me assim, tenha-me assim,
movimentando meus dias, dando-me alegria
diga-me coisas, fale-me das provações,
seja sincero, forte e sempre e todo dia.
Reparta comigo, pergunte suas dúvidas, seja constante.
Não tenha segredos, tristezas, muito menos minta.
Pois aqui neste ponto chegado, não cabe vertente.
Conte-me tudo, pergunte-me tudo. Tenha sabor de saudade,
gosto de mel e cheiro de amor, a cada momento.
Esteja sempre atento aos meus grilos, que não tem idade.
Procure-me sempre e principalmente não se esqueça de avisar
quando chegar a hora de partir para sempre.
Pois não há nada tão triste, sórdido e covarde
do que assim me deixar.
Portanto querido desejo, não seja desligado.
Pense a todo instante, escute-me cogitar ao longe, distante.
E volte, e corra e esteja sempre alerto a tal estado.
Não queira ser rei, não tenha orgulhos, seja sincero.
Que saiba você, dividir coisas, mas que não exija, isto de mim.
Mostre mais sentimento, não tantas ações, eu quero
saber do seu sonhar, do seu cismar, não se feche tanto assim.
Que possa me falar mais do seu íntimo, banalidades.
Não mero ato de ser apenas. É preciso ser fundo, aberto, não tenha medo.
Nada posso fazer, nem tal coisa almejo. Aprenda a confiar,
porque antes, quando tudo era nada e ainda muito cedo
sempre fui de se confiar de se acreditar, apesar de me faltar
brilho nesta imagem minha, ou mais precisamente, um foco reluzente.
E desta forma me aceite e assim me queira. E desta maneira me tenha
como coisa muito preciosa, algo que acerta no alvo, tente...
Verá que estou com a razão, pois não existe ninguém mais que venha
deste modo tão transparente, tão inocente, se entregar totalmente.
E siga tua vida, independentemente, mas esteja comigo atentamente.
Que seja você e eu e mais nada enquanto for possível.
Fazendo loucuras que superem as minhas entenda minha cabeça,
meu corpo e meu tempo, e me deixe sofrer, o apenas cabível.
E eu que não me distraia e não me esqueça,
de sentir e viver o resto, da vida real.
De mãos dadas percorreremos o mundo em sonhos,
e abraçados nesta paixão fingiremos não ver aqui,
a dor, a mágoa e o sofrimento, fatalmente tristonhos,
que tal fato nos trará, possívelmente um dia, quando a procura
se tornará mais difícil, penosa ou quem sabe, aguada e rala.
Mais procura... menos descoberta.
Ou quem sabe o contrário: houver mais descoberta,
mais ardência e desejo, e a dificuldade aumentar...
E por tudo isto meu amor, aproveitemos bastante
o momento presente, em atos e palavras, completamente estar
saboreando o amor... se atente, que o tempo e a distância também
maltrata o amor se este não for concreto.
Fatalmente sucumbirá, o que é uma pena, pois não existe nada igual.
E seja você mesmo o mesmo parcial.
E me entenda nos meus silêncios, me beije, me abrace e ame muito.
Mas mostre-me o seu ideal. Se empenhe na sua luta, seu ser, seu viver.
Não me deixe sem notícia, não me esqueça no seu corre-corre,
não falte à palavra, sinta-se assim, como sinto você, com ardor.
E vamos em frente, curta a vida, sabendo da minha, senão morre
aquilo, o mais importante da minha vida, uma coisa tal ...o amor.
E siga meus passos, nos passos seus, viva sua vida na vida minha,
ame o amor, vivendo do meu. Seja guloso na minha gula,
faminto na minha fome, sedento na minha sede, mas que seja livre
na minha ânsia de liberdade e sobretudo, curta os sonhos,
meus próprios sonhos levando adiante os seus sem contudo deixar
de realizar minha fantasia de ser apenas, Mulher!


1983
Vera Sarres
Enviado por Vera Sarres em 13/11/2007
Código do texto: T735053

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (cite o nome do autor e o link para o site "www.sitedoautor.net"). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Vera Sarres
Rio de Janeiro - Rio de Janeiro - Brasil
114 textos (4145 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 19/08/17 20:15)
Vera Sarres