Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Quando a poesia chora...


Não se incomode com a tristeza dos meus versos,
nem com o pranto do meu rosto.
Não se aborreça com a fúria das palavras,
nem com a rebeldia dos meus sonhos
Não se surpreenda com as rimas tortas,
nem com meus sorrisos trincados

Não pare... Diante de uma escrita muda.
Não olhe...  Pra este vazio assustador.
Não escute... O gemido abafado e triste de um lamento

E se ainda assim preferir...

Diante da inspiração madrugadadeira... Pare !
Pra um coração que desabrocha em sentimentos... Olhe !                       
O grito que voa nas plumas de uma liberdade poética... Escute !

Na dúvida...
Apenas sinta esta poesia e não espere nada de lindo em minhas letras.
Real, somente a inicial do meu nome gravada na palma da sua mão.

Os versos assassinados hoje,
renascerão das cinzas denunciantes de um vício a mais...

Versos não tão tristes, nem tão alegres.
Simplesmente versos...

Extremamente vitais em um ser que ama e odeia, chora e ri,
fala e cala...

Um ser não tanto isso, nem tanto aquilo...
Apenas POETA.























The Corrs
No Good For Me
(esta é a canção)

Charlyane Mirielle
Enviado por Charlyane Mirielle em 14/11/2007
Reeditado em 14/11/2007
Código do texto: T737171
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Charlyane Mirielle
Londrina - Paraná - Brasil
923 textos (121842 leituras)
8 áudios (1802 audições)
2 e-livros (460 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 24/08/17 08:28)
Charlyane Mirielle