Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

A VIDA COBRANDO JUROS E CORREÇÃO, SEMPRE

Evaldo da Veiga

Se eu for e não voltar e por pouco tempo,
mesmo que demore muitos anos.
Aonde vou não sei, mas vou livre do medo...
Se não estou remido dos pecados, vou pagando aos poucos,
em suaves prestações, eis que vida é uma “Casa Bahia”,
facilita o pagamento, embora cobrando juros e correções,
mesmo que embutidos.

Não sei se vou sozinho: se o destino for um tanto triste, melhor ir só,
até clarear a ida e o local de chegada.
Ir sozinho é barra, tão sozinho sem o amor,
ao ponto de se caminhar perdendo parte do equilíbrio.
Junto verdadeiramente junto, a energia e dobrada:
a própria e a consentida.

Mas quem sabe mesmo indo sozinho eu não volte só deste destino...
Dúvidas, sempre dúvidas, mas se a vida fosse somente certeza,
perderia a graça o viver, tudo traçado seguindo um
monótono caminho, adeus dúvidas e espantos,
verdadeiras graças de viver.

evaldodaveiga@yahoo.com.br

Evaldo da Veiga
Enviado por Evaldo da Veiga em 20/11/2007
Reeditado em 04/06/2011
Código do texto: T744341

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Evaldo da Veiga
Niterói - Rio de Janeiro - Brasil, 74 anos
952 textos (314224 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 17/10/17 19:02)
Evaldo da Veiga