Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto
a barriga da miséria

a miséria não vem de marte de júpiter nem de saturno
nem do nordeste, da favela, da palafita,
ela vem da barriga, ela é concebida, parida,
vem em jorros de esperma e milhões de óvulos,
de paus eretos e bucetas molhadas;
A miséria dá luz a miséria, a fome,
É como célula diplóide se reproduz em progressão geométrica;
Ela alimenta os fundamentalismos de toda sorte;
Os miseráveis almeijam ser pobres;
os pobres, classe média baixa;
a classe média baixa, classe média-média,
que por sua vez se ressente dos ricos e dos pobres;
a miséria é concentida, alimentada por ambições políticas;
por pastores e bispos de igrejas da última hora, do último dia;
É alvo de programas de governo e suas bolsas de miséria, para manté-la e alimentá-la de olho nas próximas eleições;
A miséria alimenta pensamentos de esquerda e de direita, forma exércitos de salvação, frentes de trabalho em nome dela erguem-se vozes e retóricas "acima" de qualquer suspeita;
Ela é exército de reserva dos capitães do tráfico;
É massa de manobra;
Está na boca de senadores, vereadores e deputados;
A miséria é a garantia da perpetuação da política e dos políticos,
Ela inquieta, atrai, repele, cria asco, desconforto;
O Brasil está prenhe;
vai parir mais miséria;
Absalon
Enviado por Absalon em 21/11/2007
Reeditado em 14/06/2014
Código do texto: T746912
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2007. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Absalon
Remanso - Bahia - Brasil
660 textos (24228 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 17/08/17 08:56)
Absalon