Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Reticências

Reticências


Delasnieve Daspet

Gosto de falar  pausado.
De calar-me entre as frases.
De pensar. Imaginar.
De até não dizer.
Queria ser o contrário.
Falar...Falar...Falar...
Abrir meu peito,
E todas as ilusões aconchegar!
O tempo é tão curto.
Os dias e as noites passam tão
rapidamente

Que até as coisas julgadas mortas
Ressurgem num repente!
Há problemas que inquietam.
Há luzes em sombras.
Há sombras em cores que
machucam.
Existem medos intransponíveis.
És um de meus medos.
Talvez o maior.
Falta-me coragem de gritar
Teu nome.
Teu nome que me cala toda!
E só falo por reticências...
Grito ao vento.
Murmuro as flores.
Sussurro  em falsete...
Num gemido   ouso imaginar teu
 nome
 Na solidão que me cobre a alma!
 Quero que fiques comigo, Que
 caminhes ao meu lado Cáctus  do
 deserto que sem planejar
Plantei no  coração!

Delasnieve Daspet
Enviado por Delasnieve Daspet em 23/11/2007
Código do texto: T749220
Classificação de conteúdo: seguro
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Delasnieve Daspet
Campo Grande - Mato Grosso do Sul - Brasil, 67 anos
691 textos (29895 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 20/10/17 08:50)
Delasnieve Daspet