Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Conversa Comigo Mesmo

(eu) - Fala aí!
(eu mesmo) - Tudo bom?
(eu) - Não e aí?
(eu mesmo) - Porque? O que aconteceu?
(eu) - Eu me sinto fora dessa sociedade
(eu mesmo) - Entendo, já me sentí assim também. Você sente que não entende as pessoas?
(eu) - É realmente não entendo ninguém. As pessoas sempre querem que eu seja "algo", mas quando eu atingo esse "algo", elas me odeiam!
(eu mesmo) - Como assim?
(eu) - Eu que pergunto "como assim?". Se me mandam eu ser de uma forma, imagino que as pessoas gostem dessa forma!
(eu mesmo) - ...
(eu) - Acredito que a perfeição seja imperfeita. O que você acha?
(eu mesmo) - Como assim? Como algo perfeito pode ser imperfeito?
(eu) - Quando algo atinge a "perfeição" esse algo se torna previsível, constante, chato. Você sabe o que vai acontecer daqui uma hora...
(eu) - ...Já não acontece nada de errado, já não há do que reclamar. Então isso é chato e insuportável.
(eu mesmo) - Hum, meio maluca essa teoria...
(eu) - Realmente é...
(eu) - Talvez isso possa ser visto como uma parábola, em um gráfico de "perfeição por tempo". Quanto mais o tempo passa, mais a perfeição
aumenta...
(eu) - Mas chega um ponto em que não há mais "crescimento" da perfeição, logo a coisa é totalmente perfeita. Todas as coisas crescem e depois
caem...
(eu) - A perfeição chegou ao seu limite, logo ela só pode deixar de ser perfeita. Então a perfeição entra em declínio. E é aí que as pessoas
me odeiam...
(eu mesmo) - Você é maluco cara! Vá procurar tratamento psicológico!
(eu mesmo) - Talvez as coisas não são bem assim...
(eu mesmo) - As pessoas pedem algo sem ter idéia do que estão pedindo, esse é o problema!
(eu mesmo) - Elas dizem: "Ah! Eu quero a verdade!", mas nesse momento elas se esquecem que a verdade dói.
(eu mesmo) - Elas dizem: "Quero um amor verdadeiro!", mas elas se esquecem que o amor verdadeiro se constrói com pequenos blocos.
(eu mesmo) - Elas pedem algo, mas se esquecem da parte ruim da coisa.
(eu) - Interessante...
(eu) - Preciso ir agora, outro dia agente conversa mais!
(eu mesmo) - Falou aí!
(eu) - Falou!
LameDuck
Enviado por LameDuck em 23/11/2005
Código do texto: T75230
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
LameDuck
Rio Claro - São Paulo - Brasil
124 textos (4852 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 06/12/16 01:25)