Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

A intenção não soube.
O desconhecimento salvou-me do ridículo.
Não que o ridículo não faça parte da minha humanidade, mas daquela finalidade tão sem propósito escapei.
Muito provavelmente pelo meu leite que não foi derramado, mas que alimentou vidas certeiras e complexas.
Fez-me ao menos um mínimo acima do pior que me ocupar com banalidades.
Trivialidades impediram-me de um ar rarefeito, de uma condensação massificante, proporcionando-me construir castelos arenosos, chupando picolés com altos teores de questionamentos, que se me pareceram pueris, hoje por certo, considero profunda filosofia.
Foi exatamente os movimentos dos ponteiros que me chamaram a razão, que sem que me desse conta, retirou-me daquele navio fantasma pronto a desaparecer na próxima milha.
Não me atraíram vozes interrompidas e nem alardes por causa de um nada tão caprichoso que se parecia com um muito ostentável.
Ainda que o brilho ilusório continue por lá, tentando sofregamente embaciar minha visão, aquela opacidade cruel e leal da rotina sem graça, abre meu campo visual de tal forma que me ficou sendo impossível ignorar vozes claras e mãos nítidas.
Se triste ou muito alegre é o tal fato, se causa fome ou sacia daquela qualidade de satisfação que desconheço e que jamais saberei, foi porque perdi a passagem da miséria com a mesma sorte daquele que perdeu o embarque mortal. Sem saber, não fiquei na plataforma como suicida que perdeu sua grande chance; minha elaborada confusão diária deu graças por mero acaso.
Realmente não foi por sabedoria, nem por sorte que me salvei da estupidez mais que necessária; foi a preguiça de tecer teias com poderes de armadilhas... Detesto insetos, se sou carnívora é por acreditar piamente que certas cores me dão um azar dispensável, totalmente dispensável.
A cada um a sua superstição e esta é inquestionável.
Rose Stteffen
Enviado por Rose Stteffen em 26/11/2007
Reeditado em 23/04/2011
Código do texto: T754109
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Rose Stteffen). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Rose Stteffen
São Paulo - São Paulo - Brasil
1308 textos (175943 leituras)
11 áudios (1664 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 24/08/17 04:08)
Rose Stteffen