Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto



A lua e eu...




Feito um compasso em noventa graus, o relógio comigo acordado
avisa que a madrugada é azul e só minha.
Da janela entreaberta, vejo no céu a lua vestida de noiva.
Disfarçada, faz de conta que não me vê, como se fingisse também não sentir solidão.
Oh lua sempre bela, sempre nova !
Ama-me tanto como amo a sua meninice.
Com sua doce claridade, branqueia a inspiração do poeta
e leva um recado pro meu bem querer.
Diz que a saudade é brisa fria e persistente
que entra pelas frestas deste silêncio.
Lua linda, companheira, cúmplice deste sentimento !
Entenda que o coração chama pelo amanhecer sonoro da passarada,
que vem saudar o novo dia e renovar de dourado a esperança.
Lua menina, faça as pazes comigo, seja solidária!
Além do encantamento, entregue também um beijo meu
embebido no mais puro amor e eternizado neste poema...




















Jobe Junior
Como o tempo
(esta é a canção)
Charlyane Mirielle
Enviado por Charlyane Mirielle em 27/11/2007
Reeditado em 10/01/2008
Código do texto: T754753
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Charlyane Mirielle
Londrina - Paraná - Brasil
923 textos (121832 leituras)
8 áudios (1802 audições)
2 e-livros (460 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 19/08/17 06:30)
Charlyane Mirielle