Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Tanto Faz!

Hoje tudo... tanto faz. O dia parece que se tornou mormacento, cansado e sem destino. Acho que é o ontem que ainda está me massacrando.

Ontem foi um dia difícil. A ansiedade pela noite era grande demais. Mas não tinha como fugir. A noite chegou. E eu sozinha. Me senti tão pequena. Tão miúda na frente dos monstros dos meus pesadelos.

Mas falei. Disse. Com calma. Sem medo de falar o que pensava. Sem travas. Sem tranca nenhuma. E, milagre, não chorei. Nenhuma lágrima.

Deixaram-me falar. Falei sobre tudo. Que estava cansada de tudo. Que queria mais tempo prá mim. Tudo. Tudo. Falei tudo. E então chorei.

Derramei lágrimas de alívio por falar tudo o que estava preso dentro de mim. Tanto tempo sempre estive lá, e ninguém nunca notou. Quando saí, ao invés de perguntar por quê, tiraram suas conclusões
e me trataram como um nada.

Então, nos acertamos. Fizemos as pazes os monstros e eu. Mas pedi um tempo. Tempo para saber o que fazer.

Então hoje estou cansada. Cansadíssima. Parece que um trem me atropelou. Tentei fazer minhas coisas, mas não tinha forças. Então muita coisa ficou para trás. Tentei escrever mas não tinha um pingo de vontade. Tão cansada me atirei na cama e fiquei lá. Sem fazer nada. Só lá. Nem pensar, não pensei. Era pesado demais pensar.

E tenho medo do amanhã. Nem sei explicar do quê, afinal. É uma confusão de sentimentos.

Hoje olhava a tela do tempo e senti até pena de mim mesma. Pena por parecer, que a gente só é valorizada quando faz alguma coisa e não por ser alguém.

E isso é o que mais me pesa no momento.

Meu Deus, que tempo sofrido que passei. Em todos os sentidos, em todos os lugares da minha vida. Tudo aconteceu comigo. Tudo. Tudo de certo e tudo de errado.

Coisas que nunca deviam ter acontecido aconteceram. E se ainda tivesse tido um final feliz, mas não. Tudo aconteceu só para me machucar e magoar.

Eu fico me perguntando por que algumas pessoas tem a sina de receberem tanto sofrimento.

Ou talvez de fazerem tanto sofrimento em suas vidas. Porque na verdade, no fundo do fundo do meu coração, eu acho que corri atrás desse sofrimento. Eu mesma o cavei. Com minhas mãos.

Devia ter lido nas entrelinhas da vida que no final seria assim.

Receberia um adeus da luz, que o fez, como se nada tivesse se passado, acontecido, ou significado.

Mas agora tudo passou. Tudo. Agora tudo está acabado em todas as direções.

E me sinto assim, oca, vazia, sem saber bem o que fazer. Só sei que não quero e não posso mais sofrer. Acho que não suportaria mais. Estou realmente cansada. Acabada.

Ontem ao tirar o peso de dentro de mim, aos poucos, parecia que flutuava. Mas flutuava não ao sabor da brisa, e sim ao sabor das minhas tempestades interiores. Essas, ainda estão aí. Se bem que também já me sinto assim, dizendo:

- Tanto faz !!!

Tanto faz o que acontece. Pior do que já está não fica. Perder mais do que já perdi não tem mais como. Se bem que nem sei se perdi. Como é que alguém pode perder o que nunca teve?

Agora só quero paz. Quero paz, paz, paz. Quero descansar em mim e confiar que Deus tem muitas alegrias reservadas para minha vida.
 
Eu acredito que amanhã me sentirei melhor e que tudo aos poucos vai entrando nos eixos em minha vida.

Algumas coisas estão como antes em certa parte. Outras já nem sei mais o que dizer, ou, fazer.

Mas hoje, do jeito que me sinto, do jeito que estou...

... TANTO FAZ !
Maria
Enviado por Maria em 28/11/2007
Reeditado em 04/09/2009
Código do texto: T755990
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Maria
Blumenau - Santa Catarina - Brasil
4731 textos (191811 leituras)
1 e-livros (113 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 21/08/17 05:35)
Maria

Site do Escritor