Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

A Árvore dos Namorados


Miraculoso o dia do beijo intenso
com o Senhor Polícia de bastão na mão
à espera que alguma saia subisse mais do que devia
tal a emoção que nem deram pelo motivo
decorativo, da natureza e então
do Cedro que devia ser gigante
abrigar os amores de olhares indiscretos
talvez com uma musiquita romântica em altifalantes
mas o que se viam eram os loucos do Miguel Bombarda
expulsos do Hospital por já não serem loucos
ou então porque queriam fechar o Hospital
em doentia redução de custos a todo o custo

Miraculoso o Campo dos Mártires
e o jardim recentemente asfaltado
para melhor caminhar rumo ao cedro
dos amores sem dores
e sem levar com o bastão do Senhor Polícia
que até se ria quando só queria ver
tamanhas demonstrações de amor
provocadas pela secular árvore
que podia subir por ai a fora
com os calores e ardores
como se tornasse selvagem o calor humano
mesmo fora da sua seiva

E na ânsia de um beijo mais ousado
nem deram que as traças tinham fugido
e que os ombros se molhavam
que o cabelo se colava
que as línguas se entrelaçavam
e a alma sorria em dia solarengo
debaixo do cedro
secular
e nem os peregrinos do Campo dos Mártires
que seguiam para as promessas ao doutor
podiam deixar de sorrir perante o amor latente
perante os beijos apaixonados
perante o cedro milagroso
dos amores sem dor!
Manuel Marques
Enviado por Manuel Marques em 29/11/2007
Código do texto: T758382

Copyright © 2007. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Manuel Marques
Espanha, 45 anos
548 textos (58997 leituras)
50 áudios (13973 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 23/10/17 17:22)
Manuel Marques