Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Ele

Estou de olhos cravados nos campos brancos desta tela,
com minhas mãos no teclado buscando as palavras.
Um outro eu caminha por uma estrada à beira de um rio,
ouvindo o barulho das águas batendo nas pedras, e
olhando o passeio das nuvens  brancas no imenso céu azul.
Ele, o outro, é quem corre pelos campos, que sobe as montanhas.
Ele é quem fala com os pássaros e com as estrelas, que diz o que sente quando diz, mas está na maior parte do tempo em silêncio. Para ele falar é pensar e pensar nos separa do mundo.
Eu sou o que escreve, o tagarela, o dependente das palavras.
Sou eu que limpo o banheiro, fico nas filas, que vou as compras.
Os nomes dos meus verbos são: ter, crescer, vencer. O verbo que ele conjuga é apenas e completamente ser,
mas é ele que  suaviza e não deixa o meu juizo enlouquecer.
Ele é o menino que insisti em não crescer.
A noite ele me leva para passear com ele, e nós brincamos de esconde- esconde pelas florestas de estrelas.
Grácio Reis
Enviado por Grácio Reis em 30/11/2007
Reeditado em 05/11/2008
Código do texto: T759596

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Grácio Reis
São Paulo - São Paulo - Brasil, 64 anos
1329 textos (51713 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 19/10/17 10:48)
Grácio Reis