Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

*O TUBARÃO E A ROCHA*

 **************************

SOU UM PESCADOR , UM HOMEM DO MAR
HONESTO , TRABALHADOR , LEAL , FRANCO
MEU NOME É ANTÔNIO MIRANDA .


TENHO A PELE QUEIMADA PELO SOL
POR DENTRO CASCATA DO LAMENTO
ESSAS ESTRIAS EM MEU SEMBLANTE
SÃO MARCAS TENEBROSAS DAS AMARGURAS .


SE PODESSE ESCOLHERIA UMA SEPULTURA
NA PLANÍCIE GÉLIDA DA TERRA  !


MAS ENTRE FIQUE BEM A VONTADE MOÇO
SEI QUE ESTÁ COM SEDE ,TENHO ÁGUA
FRESCA DA MORINGA , DEIXE-ME TIRAR
O PÓ DESSA CADEIRA , SENTE-SE NÃO FIQUE
ACANHADO , NÃO ARREPARE A BAGUNÇA
SOU VIÚVO .


MOÇO O MAR ME DEU QUASE TUDO !
ESSA SIMPLES CASA , ONDE DA CHUVA
E DO SOL ME ESCONDO , A TARIFA FOI
MUITO ALTA , LEVANDO-ME DUAS VIDAS
QUERIDAS .


O SENHOR ESTÁ VENDO ESSE RETRATO ?
É DO MEU FILHO , NADAVA IGUAL A UM
PEIXE , UMA ONDA FURIOSA LHE JOGOU
DE ENCONTRO A UMA ROCHA , ROUBANDO
A PLENITUDE DE SUA VIDA .


PRIMEIRO FOI MINHA MULHER DILACERADA
POR UM TUBARÃO PRESO NA REDE , BICHO
IMPIEDOSO , SANGRANDO ELA GRITAVA EM
SUA AGONIA , DEBATENDO-SE ATÉ A MORTE .


ERA UMA SOMBRIA TEMPESTADE DO INFERNO
MEU BARCO INCOMUNICÁVEL EM ALTO MAR
LUTEI FAZENDO O QUE PODIA PARA SALVÁ-LA
NÃO TEVE JEITO , SEU SANGUE FOI JORRADO
MISTURADO NA ÁGUA SALGADA .


SEMPRE RESPEITEI O MAR , COMO MINHA
FÉ EM DEUS , GOSTARIA DE SABER AS ORIGENS
DESSAS COISAS , ERAMOS FELIZES O DESTINO
FOI DESUMANO COMIGO , NÃO ACREDITO NO
SORRISO DE NOVO EM MEU PRÓPRIO ROSTO .


COMO POSSO ACREDITAR NA FELICIDADE
ONDE SE ENCONTRAVA DEUS NESSA HORA ?


ACHO SE FOSSE SUA FAMILIA O SENHOR
SENTIRIA O MESMO , NÃO SEI COMO LHE
AGRADECER POR ESTAR ME OUVINDO
ENCONTRO-ME ABANDONADO NO MEU SER
EM TERRA OU NO OCEANO, NÃO SOU JESUS
PARA CONVERSAR COM OS PEIXES !


MOÇO, JÁ PESQUEI QUASE DE TUDO NESSA
VIDA , DEMARRAMEI SUOR COM VITALIDADE
BUSCANDO O PÃO DE CADA DIA , HOJE SÓ
PESCO TRISTEZA , AMARGURA , SAUDADE
SOU UM CEGO NA BELEZA DESSAS ÁGUAS
INFINITAS .


MEU MENINO AINDA TEVE ALGUNS MINUTOS
EM MEU BRAÇO JÁ ARREBATADO PELA
A MORTE , O POBREZINHO DIZIA-ME PAI
POR FAVOR NÃO CHORE , SEGURE  AS
MINHAS MÃOS , ME ABRAÇE MEU PAI !


ESTOU SENTINDO MUITO FRIO , MINHAS
VISTAS ESTÃO ESCURAS , NÃO POSSO
VER MAIS NADA , FIQUE COMIGO MEU
PAI , TENHO COM MUITO SONO !


E DANDO SEU ÚLTIMO SUSPIRO PARTIU
PARA A ETERNIDADE , EM SUA LETARGIA
DA MORTE !


PASSO MINHAS NOITES REZANDO
PARA NOSSA SENHORA DOS NAVEGANTES
PARA PROTEGER OS PESCADORES QUE
ENCONTRAM-SE NO MAR , SEUS FILHOS
E MULHERES NA TERRA .


MOÇO O SENHOR JÁ ESTÁ INDO EMBORA ?

NÃO TOMASTES NENHUM CAFÉZINHO
DESCULPE-ME , FALEI TANTO DE MIM
OUVIU-ME O TEMPO TODO CALADO
NEM PERGUNTEI SEU NOME . . .

( OBS )

EU SOU AQUELE QUE SEMPRE SE ENCONTRAVA
AO SEU LADO NA TRISTEZA OU NA ALEGRIA
AMPARANDO-LHE DAS TEMPESTADES DANDO
EFICÁCIA NA FATALIDADE , EM SUAS HORAS INTRINCADAS .


ANTÔNIO MIRANDA . . .
TU ÉS MEU FILHO !
EU SOU AQUELE HOMEM QUE CONVERSA
COM OS PEIXES !
SAM MORENO
Enviado por SAM MORENO em 02/12/2007
Reeditado em 09/12/2007
Código do texto: T761353

Copyright © 2007. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
SAM MORENO
São Paulo - São Paulo - Brasil
610 textos (61779 leituras)
3 e-livros (275 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 24/08/17 06:29)
SAM MORENO