Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Teimosia dos Versos

Meus versos têm sido minha embriaguez,
Se estou feliz, os faço, e se estou triste também,
Não sou o tipo de pessoa que só produz
Quando lhe convém.

As palavras saem do peito e alvejam a tela,
Parecem ter vida própria, só delas.
Os verbos não me pertencem, sou apenas
sua guardiã.

Há dias em que estão serenos e mansos,
Já em outros sinto que são indomáveis.
Nunca sei se será hoje ou amanhã.

Sensação curiosa essa do verso e da prosa,
São independentes, e minha interseção
É apenas incidental.

Penso em domá-los, mas são eles que me domam,
Me tomam de uma vez, esses versos folgados
Minha liberdade é apenas aparente e informal.

Sou uma artesã da poesia,
Não que eu escreva com maestria,
Mas minhas mãos estão a seu serviço,
E eu sonsamente, permito.
NilzaFreire
Enviado por NilzaFreire em 04/12/2007
Reeditado em 28/09/2013
Código do texto: T763839
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
NilzaFreire
Rio de Janeiro - Rio de Janeiro - Brasil, 53 anos
424 textos (9978 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 17/10/17 06:02)
NilzaFreire