Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

CONFISSÕES DE UM ESCRITOR

CONFISSÕES DE UM ESCRITOR
Marcial Salaverry

Sim... Confesso-me culpado,
por ter muito escrevinhado...
Mas foi em legitima defesa,
pois é assim minha natureza...
Espero que concordem comigo,
pois ficar sem escrever, não consigo...
Escrever, é sentir necessidade
de falar sobre a felicidade...
É um desejo de transmitir,
e que todos possam sentir,
que a vida é uma beleza,
que é preciso amar a Natureza,
que é preciso amar a humanidade...
No amor, sentir reciprocidade...
Que amar-se é preciso,
sempre tendo nos lábios um sorriso,
muito amor e pouco siso...
Escrever, é sobre tudo isso falar,
sempre sabendo amar...
Amar aqueles que nos amam,
e uma simpatia pelos que nos detestam...
Afinal, nem todos são perfeitos,
todos temos nossos defeitos...
Escrever, minha querida,
é saber dedicar sua vida
ao amor e ao carinho,
fazendo sempre esse caminho
em busca da felicidade...
Escrever é externar seus sentimentos,
essa coisa que desatina,
esse amor quase um lamento...
Mas que ajuda a viver a vida,
como ela é boa pra ser vivida...
Amar, sentir saudade,
querer a felicidade...
Doces palavras
sobre esse insano desejo
de receber de seu amor um beijo...
Palavras sobre o amor,
quer dizer que a vida tem calor...
O calor de um amor,
ainda que distante,
mas junto o bastante,
Para sentir o toque... o beijo...
a caricia despertando o desejo...
E isso, simplesmente, é vida...
Escrever, transmite a alegria sentida...
E se por isso for condenado,
confesso-me CULPADO...

Marcial Salaverry
Enviado por Marcial Salaverry em 30/11/2005
Código do texto: T79236
Classificação de conteúdo: seguro
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Marcial Salaverry
Santos - São Paulo - Brasil, 77 anos
19863 textos (1963307 leituras)
3 áudios (855 audições)
6 e-livros (2134 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 09/12/16 21:15)
Marcial Salaverry