Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

NÃO SE VÁ - DAMA DE NEGRO



O tempo ainda continua,
O mesmo planeta,
Com o céu, estrelas e terra,
Amor e desamor,
Nascer e morrer,

Ó Dama de Negro!
Não deixes, não deixes,
Que a escuridão,
Afaste a tua presença.

Não se vá!
Eu também já fui estraçalhado,
Com verbos e orações ignóbeis.

Não se vá, Dama de Negro!
Escreves teus encantos,
Tuas palavras em letras,
Que explodem em emoções,
Por todo este Recanto.

Sejas forte como o falcão,
Robusto como a águia,
E célere como Condor,
Pulsando nas nuvens,
Tudo olha e observa,
Sem nada dizer.

Não se vá!
Estou aqui em tua defesa,
Não abandone o Recanto,
Não diga um Adeus,
Para não gerar uma tristeza.

Ó amiga!
Qual foi o sucedido?
O que mais lhe magoou?
O que lhes disseram?

Não se vá!
Fala-me?
Diga-me?

Não olhes para trás,
Não vejas a negreja,
Daqueles que te perturbem,
E açoitam intuitos venenosos.

Vens...
Não deixes o Recanto,
Lúgubre será a tua despedida,
Sem nada me explicar,
Apenas de sentir,
Em palavras o teu adeus.

ERASMO SHALLKYTTON
Enviado por ERASMO SHALLKYTTON em 05/12/2005
Reeditado em 25/09/2011
Código do texto: T81148
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2005. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
ERASMO SHALLKYTTON
Caxias - Maranhão - Brasil
4168 textos (2055723 leituras)
1 áudios (971 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 09/12/16 10:02)
ERASMO SHALLKYTTON

Site do Escritor