Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Liberdade


O mundo, o céu, os galhos de árvores...
Dono... Dono do mundo, da vida, do tempo... Do vento.
Que mal cometeu para ser aprisionado?
Que liberdade tolhida e findada... Por egoísmo.
De repente não vi um pássaro, vi a vida num todo, seja um sabiá, um piriquito, eu, você, ele, aquele... Alguém.
Olho em volta e vejo a prisão, não tem gaiola, não tem grades... Vejo a solidão.
A solidão em meio a tantas pessoas, rodeada de um vazio absurdo no centro da multidão.
Reparo nas pessoas em frente, atrás... Atrás de felicidade, daquele que soa como mito, historinha de gibi, mas existe.
A prisão não é ilusória, é real.
A liberdade não é direito... Opcional!
Estiquemos nossos braços para frente e para o alto, Libertemo-nos da couraça, da carapuça, da gaiola e do mundo... Respiremos.
O respirar dos humanos, da liberdade, da solidariedade, da fraternidade, da comunhão dos homens e dos anjos... Renascemos!
Libertemo-nos de dogmas, paradigmas, incertezas e razões... Vivemos!
Corremos do bem em combate ao mal, do certo contra o errado, do velho português correto e consagrado.
Erramos!
Libertamos!
Gritamos!
Gargalhamos!
Por fim... Choramos.

SP 28/10/2005
HM Estork CCoelho
Enviado por HM Estork CCoelho em 09/12/2005
Código do texto: T83094
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
HM Estork CCoelho
São Sebastião - São Paulo - Brasil, 41 anos
927 textos (49171 leituras)
8 e-livros (486 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 05/12/16 10:58)
HM Estork CCoelho