Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Marraneando

Não importa o que dizem ou fazem,
Sabemos que o fazer do Marrano é um fazer diferente,
Não deixando de ser igual aos demais,
O ser Marrano, não é ser vidente.

Ser Levy ou até mesmo Cohen,
Isso, na verdade, não nos importa,
Queremos ser somente Marranos,
Sem negar a nossa memória.

O que nos importa não é saber de que tribos somos,
E sim sabermos a nossa história,
Respeitamos quem tem suas tribos,
Pois, do Eterno, sempre é a Glória.

Não negamos a nossa bandeira,
Nem forçamos a nossa verdade,
Só sabemos que somos Marranos,
E que temos nossa identidade.

Ser Marrano é saber sua história,
Sua origem e até seu passado,
Que foi escrito pelas lembranças
E por nós é até hoje lembrado.

Lembrado desde a vida dos nossos antepassados...

Eis o Ser de um Marrano,
O Ser do Marrano é ser amarrado aos fatos,
De um povo que é Um com seu D’us,
E não se envergonha de dizer o que é por ter seu próprio passado.

Ser Marrano é fazer diferente,
Vai além dos autos da história,
É ter fincado em seu coração,
Só memória, memória, memórias...

Já não temos a nossa tribo?
Tribo de um povo que muito sofreu?
Sabemos que somos Marranos,
Isso nos basta...
Sabemos que somos Judeus!

Carlos José Maciel Alves

P.S.: Esta poesia está devidamente registrada em cartório no nome do autor. Toda reprodução sem a devida autorização sofrerá as sanções penais previstas em lei.
Carlos Maciel CJMaciel
Enviado por Carlos Maciel CJMaciel em 09/12/2005
Reeditado em 13/12/2005
Código do texto: T83374
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Carlos Maciel CJMaciel
Recife - Pernambuco - Brasil, 45 anos
140 textos (4623 leituras)
4 áudios (148 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 07/12/16 14:14)
Carlos Maciel CJMaciel