Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Receita de Poesia

Rosa Pena


Que a poesia de cada dia seja com ou sem versos rimados, suave como o vôo da borboleta ou ríspida como a descoberta que não existe papai Noel, simples como o pão com manteiga, borbulhante como a palavra Crush, sonora como o Gardel, louca como a realidade, madura-verde criança maior de idade, senhora recém-nascida, pacifista como Ghandi, revolucionária como o Guevara, transbordante como mar, insinuante como a Marilyn, doce como o mel, picante como o ketchup, nua como a Eva, solteira casada com o lirismo, pagã como Elvira, batizada com vodka, casta ou safada, mas tão apaixonada pelo papel, que em cada verso ela o beija.
A receita é difícil  demais?
Pede ao Vinicius de Moraes.


 
Rosa Pena
Enviado por Rosa Pena em 29/03/2005
Reeditado em 07/11/2013
Código do texto: T8502
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2005. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Livros à venda

Sobre a autora
Rosa Pena
Rio de Janeiro - Rio de Janeiro - Brasil
960 textos (1417582 leituras)
48 áudios (24767 audições)
33 e-livros (29000 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 07/12/16 12:57)
Rosa Pena

Site do Escritor