Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

A LINGUAGEM DOS AFETOS

Por densidade de condenação, a eterna condição pecadora mais uma vez me faz chorar. O marear dos afetos, daquilo que é imaterial, e não tem sexualidade, produz seqüelas muito fortes porque energia, pensamento.

Mas o desejo de se ver junto é o mesmo de tudo e de todos. O que faria, hoje, sem um punhado de amigos?

E mais uma vez abra-se o bico: poesia é o choro dos grandões, dos crescidos. Dos meninos e meninas que não se rendem ao banal, ao usual, ao que se desgasta e suja!

Só é humana e digna a linguagem dos afetos. O resto é mercado de troca, onde o dinheiro é a mola do mundo.

– Do livro EU MENINO GRANDE, 2006 / 2008.
http://www.recantodasletras.com.br/prosapoetica/90395
Joaquim Moncks
Enviado por Joaquim Moncks em 25/12/2005
Reeditado em 21/09/2008
Código do texto: T90395
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Joaquim Moncks). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Joaquim Moncks
Porto Alegre - Rio Grande do Sul - Brasil, 70 anos
2581 textos (709648 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 05/12/16 00:38)
Joaquim Moncks