Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

"TRANSE"

A tristeza bateu forte em meu peito, quão desprevenido estava agora, o meu coração que chora, me dilacera...me apavora! Ah! Como estava sozinho...peguei meu barquinho, a fugir mar a fora...é só angústia, é céu é mar! Oh! Mas o que me acalma, é essa brisa suave, é o barulho das águas...é o zumbido do vento...eu melancólico, envolto em meus pensamentos! Quando as gaivotas voam sobre mim, com seus cantos e seus encantos...parecem rírem de mim.
Ah! Mas este sol que brilha, que clarea minha trilha, que traz calor ao meu redor; Que queima minha testa, molhada de suor...mas ai eu canto, e desce do meu rosto o pranto! Oh! Mas esses bailados dos peixes...pulando em minha volta, e que me confundem os pensamentos...e que me traz de volta.
Mas eu não sei onde estou, prá onde vou? Eu vou voltar prá casa, rever tudo aquilo que deixei, devo voltar...não devo voltar? Não sei.
Estou confuso outra vez, tomando iniciativa, eu solto a direção e deixo o barco a deriva.
E a noite vem, e é só calmaria; E eu deito e durmo, e amanhece o dia...e o sol se vem, e eu não estou mais só...estou comigo! Me encontrei! E volto prá casa tranquilo.
Me esqueci tudo aquilo...e viva a vida! A vida é bela! E eu vou viver.
Antonio Hugo
Enviado por Antonio Hugo em 26/12/2005
Código do texto: T90644
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Autor: Antonio Hugo/ site: www.antoniohugo.recantodasletras.com.br). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Livros à venda

Sobre o autor
Antonio Hugo
Rio de Janeiro - Rio de Janeiro - Brasil, 59 anos
3870 textos (257163 leituras)
185 áudios (36329 audições)
9 e-livros (7402 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 06/12/16 04:05)
Antonio Hugo

Site do Escritor