Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Fragmentos

Parece que o amor se fez mais sagrado
Quando chegou ao fim.
É como se nascesse uma paixão
Que ninguém conseguiu explicar
E que se eterniza a cada momento,
A cada gesto de adeus.
Infinitos desejos que não terminam...
Atuam como última tentativa de sobrevivência
Do que restou do insuficiente tempo
Em que permaneceram unidos
Resgatando alegrias, esquecendo decepções
Aguardando um regresso que pode ser inexistente.
Aquele amor perene em que muitos puseram fé
Acabou inerte aos sentimentos alheios
E deixou de herança apenas a saudade
Que é o que nos faz sobreviver.


Sérgio Corrêa
Enviado por Sérgio Corrêa em 03/01/2006
Código do texto: T93829
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Sérgio Corrêa
Rio de Janeiro - Rio de Janeiro - Brasil, 45 anos
68 textos (1745 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 10/12/16 09:28)
Sérgio Corrêa