Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Olhares

Quando olhar pra mim
Me olhe como se fosse a última vez
Que me daria esse prazer,
Me olhe como quem não tendo aonde ir,
Fica parado observando o nada.
Faça de conta que é a reprise de um filme
Que não daria desejo nenhum rever,
Para que eu acredite.
Quando olhar pra mim
Me olhe de um jeito que não deixe dúvidas,
Do mesmo modo que um caçador abate sua presa,
Sem piedade.
Faça de conta que é uma música que não dá
Vontade de ouvir,
Para que eu acredite.
Pois se me olhar como quem vê uma obra de arte
Em inigualável beleza,
Ou se for do mesmo jeito de sempre,
Pedindo pra que eu seja simplesmente tudo,
Como quem em dias de calor pede chuva
Só para ver o arco-íris e habitar em suas cores
Todos os pedidos do mundo,
Não irei acreditar.


Sérgio Corrêa
Enviado por Sérgio Corrêa em 03/01/2006
Código do texto: T93832
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Sérgio Corrêa
Rio de Janeiro - Rio de Janeiro - Brasil, 45 anos
68 textos (1745 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 06/12/16 14:01)
Sérgio Corrêa