Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Aceitação

Deixe que minha loucura, pura
Me divida a vida
Em duas partes iguais, normais.
Deixe que eu veja a lua, nua
Em um instante, minguante
Cheia demais, jamais.
Deixe que o amor nos pegue, não negue
Uma paixão incontida, vivida
Feroz em nós.
Deixe que seja normal, sensual
Ou ardente, quente
De um jeito atroz.
Deixe que acenda a brasa, em casa
A chama, na cama
Enquanto estivermos sós.
Deixe que o tempo passe, ultrapasse
E não ouça o som, tão bom
Da nossa voz.
Deixe de ser perigosa, dengosa
E nunca me esqueça, aqueça
Faça parte de mim.
Deixe que eu te proteja e veja
Desabrochar como flor, o amor
Me dizendo um sim.
Sérgio Corrêa
Enviado por Sérgio Corrêa em 03/01/2006
Código do texto: T93842
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Sérgio Corrêa
Rio de Janeiro - Rio de Janeiro - Brasil, 45 anos
68 textos (1745 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 09/12/16 21:46)
Sérgio Corrêa