Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Seios de luz

As luzes se rendiam ao seu encanto,
E lhe buscavam em qualquer canto
Com medo de perder a sua melhor apresentação.
E eu, na platéia, guardando o meu aplauso para você,
Esperava o espetáculo começar.
Você prometeu fazer da minha vida um show,
Com começo, meio e fim,
E começou trazendo de volta o brilho alegre dos meus olhos.
Um dia eu fui sua princesa, e você me salvou do dragão.
Depois, você era um anjo e me levou para conhecer as estrelas.
Outro dia eu fui tua escrava, e você castigou o meu corpo,
Deliciosamente.
De noite você foi o meu gênio e realizou todos os meus desejos.
Na metade do meu show, você me fez juras,
E me transformou em Afrodite, plena de amor.
Foi soldado Alemão, me vestiu de Polônia e me invadiu,
Soltou-me como bailarina me deixando rodopiar, leve,
Por entre seus dedos.
Foi meu amigo, confidente. Foi mais, muito mais...
Mas a minha temporada estava chegando ao fim.
Outra atriz estava por vir para roubar o meu papel.
Fiz-me de desentendida, mas sabia,
Que por trás das cortinas
Outro palco estava a se iluminar...


Sérgio Corrêa
Enviado por Sérgio Corrêa em 03/01/2006
Código do texto: T93856
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Sérgio Corrêa
Rio de Janeiro - Rio de Janeiro - Brasil, 45 anos
68 textos (1745 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 07/12/16 18:33)
Sérgio Corrêa