Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Adeus de um sambista

O samba pra mim acabou!
Minha lágrima não vai rolar na avenida
Vai ficar na minha face contida
Lembrando do que já passou.
O samba pra mim acabou!
Não é brincadeira, mas parece absurdo,
Não vou mais vibrar com a batida do seu surdo
Nem com o toque marcado do seu agogô.
Quantas vezes sorri ao ver a bandeira bailar
E batia forte no peito exaltando o seu valor?
Hoje em dia já não me emociono mais
Ao ver o rumo que você tomou.
Cantei seus versos, contei sua criação,
Vesti suas cores como pele em mutação
Por muitas vezes minha vida misturou-se à sua
Mas não ponho mais o meu bloco em sua rua.
Até a mulata está sumindo do seu espaço
Já estão lhe negando um abraço
O seu samba se perdeu.
Lhe desejo, pro futuro, boa sorte,
O leão é um bicho muito forte
Fique com os seus, Velho Estácio, adeus!

Sérgio Corrêa
Enviado por Sérgio Corrêa em 03/01/2006
Código do texto: T93865
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Sérgio Corrêa
Rio de Janeiro - Rio de Janeiro - Brasil, 45 anos
68 textos (1745 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 11/12/16 11:47)
Sérgio Corrêa